domingo, 9 de julho de 2017

O quanto eu "evolui esteticamente" nestes últimos anos

ata
Para quem não sabe eu sempre fui fã de moda alternativa mas só comecei a me vestir da forma que eu sempre quis mesmo quando comecei a trabalhar, aos 17 anos, depois do fim do terrível ensino médio que comecei a me interessar pela minha aparência novamente. Tudo isso está relacionado a depressão e ansiedade também, a baixa auto estima, a minha escoliose, meu corpo, a minha acne grave que não me abandona,  a auto desvalorização, tinha dia que nem me olhava no espelho, porque eu simplesmente odiava o que via, eu me sentia o maior lixo, eu vivia completamente apática a mim mesma, não sei nem como estou viva, talvez seja pela minha frieza extrema em lidar com as emoções.

Esses dias estava pensando o quanto que eu ficava nervosa só de pensar em sair de casa com um batom preto, por medo da rejeição, de passar por tudo aquilo que passei antes, eu sou psicologicamente traumatizada então não consigo acreditar em nada e em ninguém infelizmente... mesmo que hoje eu use na rua sem ligar pra o que vão dizer de mim me encontro em um dilema com a minha aparência sempre. A auto cobrança de quem é psicologicamente abalado chega a ser pertubadora, ainda mais quando se abre uma página de rede social e se deparamos com milhares de lindas modelos alternativas, com a cara entupida de maquiagem, milhares de curtidas, bla bla bla... Quando posto uma foto no instagram ou no facebook por exemplo, sempre ficava olhando e olhando a foto por horas para ver se tinha algum defeito, quando eu encontrava qualquer defeitinho mínimo eu apagava, porque eu queria ser perfeita a todo custo. E infelizmente continuo assim, por incrivel que pareça. Hoje me sinto mais até mais bonita e estou aceitando mais meu padrão de corpo, cor de pele (ainda preciso trabalhar demais nisso), e meu biotipo magra esquelética, mas mesmo assim me sinto meio enojada do meu corpo e do meu rosto.

Eu só tenho mais curtidas nas minhas fotos quando eu pareço uma menina branca, se eu tiver com uma foto no meu tom natural de pele... poucas curtidas. Eu to tentando aceitar meu bronzeado, minha pele morena como ela é, mas você acha que é fácil? Vendo tanta gente cor de papel nas redes sociais? Já pensei em "me livrar" do estilo gótico por causa dessa minha pira em parecer um papel e me aproximei mais do meio metal que não tem muita cobrança estética, pensei em ficar em um estilo mais clássico também como o medieval e o vintage. Comecei a seguir mais modelos que sejam mais parecidas comigo esteticamente e também pela fisionomia, porque eu sempre acho algum defeito no meu rosto que é inaceitável na minha cabeça. Aí logo que via as modelos e páginas de metal ou de folk já me batia a auto estima baixa outra vez. Não sei explicar porque continuo assim, sendo que passei anos e anos persistindo na minha auto estima. Sou completamente fodida pelo meu próprio consciente, isso parece loucura.

O que eu descobri esses últimos tempos é que eu ainda tenho (mesmo que indiretamente) essa meta de perfeição na minha aparência, cada seguidor que eu perco com uma postagem destroi o meu psicológico, mesmo que eu não queira, se minha foto não chegar a 100 curtidas eu fico me sentindo feia ou a odiada, a sem graça, esquecida... Parece uma postagem de zoeira mas não é, estou falando isso porque ultimamente eu voltei a usar as redes sociais e mesmo nesse período horrível que eu estou passando tentei voltar ao normal, fazer amizades (mesmo que sejam amizades virtuais)... enfim...

Tentar ser alguém normal quando nós passamos por crises internas e mudanças abruptas é uma tortura, pior que surra. Dói tanto mas ao mesmo tempo não sinto nada, e ao mesmo tempo sinto tanto que torna tudo aquilo muito mais doloroso e logo depois me torno apática de novo. É uma roda da fortuna, hoje eu confesso que estou ficando enjoada do estilo gótico, não por não gostar mais, mas porque eu enjoo vestir as mesmas coisas todos os dias, me cansa...

Mas eu pretendo resolver isso da minha auto estima indo atras de psicologo, novamente... e procurando adaptar meus gostos ao meu estilo de vida, não adianta nada eu querer ser alguém que não sou também só para agradar os outros sabe? É isso...

Nenhum comentário:

Postar um comentário