terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Colorismo, Racismo, Mulatas e Morenas e o Preconceito por trás Disso...

Colorismo - Racismo camuflado
Primeiramente, eu quero (muito) agradecer a Carla, que comentou sobre o colorismo (um tipo de racismo) no meu outro post sobre a página (mucho loka) do facebook (visitem lá) Góticos Afrodescendentes, em que, segundo eu mesma, cometi um erro brusco (quis morrer depois disso) ao exemplificar algumas distinções de afrodescendentes de pele clara (que seria os negros mestiços com outras etnias) e os afrodescendentes de pele negra ou negros legítimos.
Atenção o post é E-NOR-ME e eu tentei explicar o que eu entendo sobre o tema, não sou especialista no assunto, flw? flw.
Enfim, o que aconteceu na verdade foi que ao me referir a pessoas negras de pele clara, acabei por dizer que estas eram "morenas" ou "mulatas" e não negras, o que não deixa de ser um preconceito involuntário da minha parte pois acredito que pela falta de atenção ao escrever deixei um termo tão pejorativo passar sem perceber, o que fez com que a Carla (muito obrigada, Carla!!) deixasse um comentário bem relevante:

"(...) "Porque nem todas as fotos que estão lá são de pessoas de pele escura" está problemática. No exterior existe a classificação light skinned que é pra designar negros de pele clara. Afrodescendente serve mais pra quem tem parentes negros mas nasceu com fenótipo branco (cabelo liso, traços finos e pele BRANCA). Dizer que negros de pele clara não são negros é colorismo, ou seja é desligitimar a etnia com base em uma ou duas características, quando ser negro na verdade depende de vários fatores, como eu já disse, o fenótipo da pessoa (vide Kathleen Cleaver e Angela Davis que são negras de pele clara). Só deixando esclarecido que há diferenças no privilégio de ser negro de pele clara e de pele escura no Brasil e não há dúvida nisso, porém nada anula o fato de pardos e mestiços serem negros também. (...) me vi obrigada a comentar sobre isso porque já vi essa divisão de negros/pardos/mestiços em outros posts e é algo muito usado pra desligitimar a luta das negras de pele clara."


Colorismo, Racismo, Mulatas e Morenas e o Preconceito por trás Disso...
As duas mulheres as quais ela se refere no comentário. Mulheres que lutaram pelo feminismo e contra o racismo.
No momento pensei que não havia muito sentido, mas depois de pensar um pouco, caiu a ficha e percebi o quanto é preconceituoso se dirigir a uma pessoa negra mestiça desta forma. O que me deixou mais sem jeito ainda é que estou dentro deste conceito, isto é, EU SOU UMA PESSOA NEGRA DE PELE CLARA, não sou morena clara, ou mulata! Bosta (chateada comigo mesma)!

Engraçado é que toda vez que uma pessoa me chama de morena, moreninha ou mulata, eu rapidamente digo a ela que não sou mulata, sou negra. E ponto. Não há porque me chamar de morena. E nem sei como eu cheguei ao ponto de citar esta palavra de que tanto tenho repúdio no meu outro texto. Daí a pergunta que não quer calar é:

Por que chamar uma pessoa negra de morena/mulata é racismo?

Simples. É porque vivemos em uma sociedade em que ser branco é bom e ser negro é ruim. A gente se depara a todo momento com este padrão e as vezes ele passa ao nossos olhos sem a gente perceber. A televisão é o melhor exemplo disso. 

Veja que grande parte das mocinhas protagonistas das novelas da Globo são brancas, são claras, são padrões de beleza. Agora as negras? Hmm, alguém lembra de alguma aí? Sheron Menezes, Thaís Araújo, Juliana Alves... Tá, e agora... me digam o que elas tem em comum?

Sim, elas são negras, mas antes são mestiças. Elas não tem traços 100% africanos. Daí vocês me perguntam: e o que isso tem a ver com a pergunta?

Colorismo, Racismo, Mulatas e Morenas e o Preconceito por trás Disso...
O colorismo está estampado nas capas de revistas com mulheres que são consideradas negras sendo chamadas de morenas, mulatas, etc.
É que as revistas (lê-se Caras, Tititi, Glamour, Capricho) usam este termo para minimizar a "negritude" das pessoas - neste caso das atrizes e cantoras negras - para dar aquela sensação de "importante", "bonita", "menos negra", pois ser morena é ser uma "quase" branca. Ou seja, eles querem dizer: "Olha só como valorizamos estas mulheres!". Sim, é isso sim e engulam o choro, porque isto só é a ponta do iceberg. 

Por isso que digo: quando alguém se referir a você desta forma, esta pessoa está sendo racista (mesmo sem querer), pois ela quer suavizar a ""energia negativa"" que a palavra "negro" possui depois de séculos de opressão te chamando de "moreno", "mulato". Já que as palavras "negro ou preto" sempre soaram no passado (e até hoje, se brincar) como uma forma de mostrar que os senhores do café eram sempre superiores a seus escravos, por isso, as pessoas não gostam de nos chamar assim, com medo de ofender... Sei lá.

Colorismo, Racismo, Mulatas e Morenas e o Preconceito por trás Disso...
???
Porém eu vou te dizer a verdade: tem gente que se ofende sim, digo isso porque EU achava uma ofensa quando eu era mais nova, já que eu não queria ser negra, queria ser uma morena, assim como a minha mãe é, assim como era a morena das músicas que minha mãe ouvia.

Parece idiota, mas acho que quando se é mestiço e seus pais são de feições "brancas" é bem mais difícil de entender isso. E pra mim foi.

Ah, e sobre o "mulato", saiba que você usa este termo, está sendo mais preconceituoso ainda, pois o termo "mulato" se refere aos negros como uma variante de "mula". Sim, A MULA, aquele animal que foi domesticado pelo homem pelo fato de ser "resistente" e aguentar o "trampo". Sim, é assim que os brancos chamavam os negros que carregavam suas cargas. Quem me contou isso foi meu professor de sociologia. Obrigada, professor! :D

E por falar em professor, quando comecei a frequentar o Ensino Médio, consegui uma bolsa de estudos no Colégio São Luís, um colégio jesuíta tradicional da capital de São Paulo que mudei essa minha cabeça, que comecei a pensar melhor, mudar meus conceitos. Lá tive um trabalho maravilhoso, sobre o preconceito étnico, homossexual (homofobia), gordofobia e xenofobia. Foi este trabalho que mudou a minha vida. Eu agradeço ao meu Professor Wagner e minha Professora Fátima por ter feito ter corrido atrás de tudo isso e ter mudado a cabeça de tanta gente!

Enfim, vocês perceberam que ainda utilizamos conceitos que são além de pejorativos, ultrapassados e muitas vezes considerados inofensivos para grande maioria das pessoas, algumas por ignorância e outras por puro preconceito mesmo. 

Na verdade, temos que nos referir a negras e pretas, porque somos sim, negras e pretas. Não somos moreninhas, nem mulatas, muito menos morenas claras ou morenas escuras.

E isso me fez mudar até a frase da descrição do blog ali em cima. Agradeço mais uma vez por ter aprendido com a Carla e ter feito esta observação tão importante acerca da luta pelas mulheres negras. É isso. E é assim que a gente torna o mundo melhor, é ensinando ao outro de forme coerente, sem xingamentos.

Alguns links para complementar sobre o tema

  1. Blog da Daniela Gomes, texto maravilhoso! - http://afroatitudes.blogspot.com.br/2012/03/quase-negra-quase-branca-nao-serve-para.html
  2. Página do Facebook OfensivaNegritude falando sobre - https://www.facebook.com/OfensivaNegritude/posts/192643684211532
  3. Texto fantástico do Professor da UFS, Afonso Nascimento - http://www.primeiramao.blog.br/post.aspx?id=5960&t=as-cabecas-dos-racistas

Meus agradecimentos e um feliz 2015! *-* Muuita paz, muita saúde e tudo aquilo que as pessoas te desejam nesta época do ano... Passou rápido né? KKK Eu odeio isso...
XoXo!

9 comentários:

  1. Queria dizer duas coisas sobre esse post.

    A primeira é parabéns! Acho tão legal quando as pessoas sabem reconhecer seus erros e se desculparem ao invés de se fingirem de boba e fingir que nada aconteceu. Isso só mostra o quão honesta e boa uma pessoa é. ^^

    A segunda é obrigada! Sério mesmo. Tem muita coisa que você falou aí nesse post que eu não sabia. E agora até me sinto mal por ter usado algumas vezes essas expressões/termos que são, na verdade, ofensivos. Eu realmente não sabia que eram. Não fiz por mal. Mas também foi ignorância de minha parte não procurar saber mais sobre o assunto. Como você mesma disse no post, usamos certos termos com medo de ofender a outra pessoa e no final, acabamos ofendendo muito mais.

    Enfim, é isso.

    Um Feliz Ano Novo pra ti!
    Tudo de bom em 2015!

    E parabéns pelo layout novo! Ficou lindo! ^^

    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi! Fico feliz que meu comentário gerou algo bom, realmente. Vi você como uma negra consciente e achei que não faria mal comentando. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Excelente post! Desconstruir sempre é bom... dói, mas é bom \o! Beijão e espero que tenha um excelente 2015 também!

    ResponderExcluir
  4. Madaha, adorei o texto, de verdade!
    Eu acho super válido você se retratar de um erro que cometeu e ainda dissertar tão bem assim sobre o assunto...Assim como você mesma disse no fim do seu post, "é assim que a gente torna o mundo melhor, é ensinando ao outro"...

    Beijos! Oh My Feels!

    ResponderExcluir
  5. OMG, eu não tenho nenhuma dúvida de que seu blog é um dos meus favoritos. Vejo esse tipo de coisa todo dia, uma das minhas melhores amiga é negra, e eu já a vi ser chamada de moreninha como elogio, e, pior, de preta como xingamento.
    Como se "negra" fosse uma palavra pejorativa mesmo.
    Isso pode ser facilmente ilustrado por figuras negras internacionais. Artistas como Beyoncé e Nicki Minaj, que são negras, mas sempre aparecem com a pele "clareada" quando são capas de revista ou derivados. Nicki Minaj, em especial, no início, era uma negona, e agora está loira e "clareou", isso é ridículo.

    ResponderExcluir
  6. Muito legal o fato de você ter se desculpado e ainda corrigido o erro, não vemos isso sempre...
    Parabéns pelo post, simples, claro, resumido e fácil de entender pra quem ainda tá começando a se interessar pelo assunto.
    sosgirls.com.br

    ResponderExcluir
  7. Anônimo27/7/15

    Tem morenas negras brancas. Negra e quando a cor da pele e muito escura. E morenas e mais clara e

    ResponderExcluir
  8. Incrível texto, parabéns!! Sabe que as vezes sofro com um problema aqui onde moro por que chamar as pessoas de negras é praticamente um xingamento. Uma amiga quase brigou comigo uma vez só por que eu disse que todos os brasileiros são descendentes de negros de alguma forma, e ela achava que na família dela isso não acontecia pois eram todos brancos. Bom o racismo está longe de acabar, mass textos como o seu estão aí pra ajudar isso a acontecer, parabéns.

    ResponderExcluir
  9. Incrível texto, parabéns!! Sabe que as vezes sofro com um problema aqui onde moro por que chamar as pessoas de negras é praticamente um xingamento. Uma amiga quase brigou comigo uma vez só por que eu disse que todos os brasileiros são descendentes de negros de alguma forma, e ela achava que na família dela isso não acontecia pois eram todos brancos. Bom o racismo está longe de acabar, mass textos como o seu estão aí pra ajudar isso a acontecer, parabéns.

    ResponderExcluir