terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Inspiração: Página do Facebook Góticos Afrodescendentes


Heeey! Como estão? Eu vou bem, só estou sem dinheiro (como sempre)! Hoje estava andando pela Web e olha o que eu encontrei para nós: Uma página do facebook que só mostra góticos afrodescendentes. Não é blog, mas é sobre a cena alternativa e é sobre os negros, então tamo junto! ;)

Quem Administra?

A página é administrada pela principalmente pela Agnes, que gentilmente me enviou um email pelo formulário aqui do blog. Mas, gente, cês sabem como eu sou né? Eu fui excluir os spam da caixa de email e acabou que exclui junto o lindo email da Agnes também, gente! Tô passada :( mas eu li com todo carinho e no email ela me contou como a página funciona.

Ela tem alguns ajudantes para postar as fotos e eles sempre estão a procura de modelos para divulgar. O bom disso tudo é que eles divulgam as páginas, o contato com as modelos e tem todo o cuidado com as fotos.

Além disso, há divulgação de CD's e de artistas negros da cena gótica. E isso é incrível! :D

Daí vocês me perguntam:

Por que afrodescendentes e não negros?

Simplesmente porque nem todo mundo que é afrodescendente é consequentemente negro.  É só vocês pensarem em pessoas de pele branca que possuem em suas famílias avós ou bisavós negros, que muitas vezes, por conta da miscigenação, acabam nascendo com fenótipos europeus, sacam? :)

Estou falando disso porque eu sei que isso causa um pouco de estranhamento, já que algumas pessoas utilizam desta denominação para um negro ao invés de dizer que ele é propriamente negro. O que não deixa de ser um preconceito. A pessoa parece que quer suavizar algo que parece uma ofensa. Mas aqui não é não tá?

Na própria página, há uma política que respeita a todos, independente das tonalidades da pele, contanto que ela tenha traços africanos:

"As MODELOS postadas na página sim sempre são de etnia negra, seja o tom de pele claro ou bem escuro, seja também ela "branca" com traços afro será sim postada, desde que claro esteja dentro do contexto da página."

Enfim, vocês entenderam que ser negro e afrodescendente são coisas um pouco distintas neste caso.
Eu super curti a página, porque mostra as pessoas que há muito mais negros alternativos do que a gente imagina. E isso é tipo: WOW! Muito muito legal! :D

Foto de uma das meninas brasileiras que a página divulga.
Bom, como eu não conheço o dono da página, não tenho muito o que falar sobre ele. Acredito que seja uma comunidade com vários ajudantes. Já atualizei acima O mais legal de tudo é que é uma página brasileira e que muitas das fotos (não todas) é de gente da gente. :D

Lindíssima

Enfim, chega dos bla bla blá, corram para lá e sejam felizes!


Atualização (26/12): como a postagem foi (muito) relâmpago, já que tive que sair nestes dois dias de Natal aí, parece que a postagem está um pouco vaga. Eu deixei também de falar algumas coisas para não escrever sem saber o que tava falando. Após o pessoal da página me mandar um email eu pude desenvolver mais o texto aqui e fazer algo de qualidade. Peço desculpas se fui um pouco enrolada aqui.

Boas festas e um  grande beijo!

5 comentários:

  1. Oi, desculpa falar e não quero ofender, mas essa justificativa de "Porque nem todas as fotos que estão lá são de pessoas de pele escura" está problemática. No exterior existe a classificação light skinned que é pra designar negros de pele clara. Afrodescendente serve mais pra quem tem parentes negros mas nasceu com fenótipo branco (cabelo liso, traços finos e pele BRANCA). Dizer que negros de pele clara não são negros é colorismo, ou seja é desligitimar a etnia com base em uma ou duas características, quando ser negro na verdade depende de vários fatores, como eu já disse, o fenótipo da pessoa (vide Kathleen Cleaver e Angela Davis que são negras de pele clara). Só deixando esclarecido que há diferenças no privilégio de ser negro de pele clara e de pele escura no Brasil e não há dúvida nisso, porém nada anula o fato de pardos e mestiços serem negros também. Enfim, gosto da proposta do seu blog se mostrar pessoas negras alternativas e me vi obrigada a comentar sobre isso porque já vi essa divisão de negros/pardos/mestiços em outros posts e é algo muito usado pra desligitimar a luta das negras de pele clara.

    Dá uma olhada nesse post, acho que explica um pouco mais sobre colorismo:
    https://www.facebook.com/1502969096615412/photos/a.1502970023281986.1073741827.1502969096615412/1524095524502769/?type=1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carla, então, acho que você se confundiu um pouco, pois em nenhum momento quis dizer que pessoas morenas/mulatas são APENAS afrodescendentes.

      Posso ter me expressado mal, mas na verdade eu quis dizer justamente o que falou: afrodescendentes são pessoas que, indenpendente da cor, descendem de africanos.

      Por isso mesmo, para evitar este equívoco, dei um exemplo do meu pai, que tem traços finos, olhos claros, é branco mas sua avó é negra, entende?

      Acho que não há problema no que falei, até porque se fosse assim eu me consideraria afrodescendente e não como negra.

      Enfim, super entendi aonde você quis chegar, mas acredito que você não entendeu o que disse. E vou dar uma olhada no post sim.

      Beijos! :*

      Excluir
  2. Conheci essa página no inicio na semana passada, achei incrível! Sempre que eu googlo algo como "Inspiração Góticos" vem um monte de gente branca, muito longe da minha realidade. Com essa página achei verdadeiras inspirações. O mais legal é que algumas pessoas conseguem se vestir de forma linda mesmo com esse calor do Brasil !

    Eu não sou fã de rótulos, sei que sou mestiça (mãe negra e pai branco) e acho que ter noção disso já está de bom tamanho. Eu realmente não curto nenhum tipo de rótulos. Mas enfim, achei teu post genial! Ah, também achei legal esse comentário da Carla o/

    ・・・★☆(Doce PandemônioFã PageTumblrInstagram)☆★ ・・・

    ResponderExcluir
  3. Eu acho essa página fenomenal!
    Inspiradora demais!

    Madaha, feliz 2015!
    Sucesso em todos os teus projetos.

    Beijo grande
    |Blog ° WL Store|

    ResponderExcluir
  4. Pô conheço essa página é tri-legal. Se aqui não fizesse tão calor, vulgo amostra do inferno, até tentaria ser mais alternativa. Mas blusa branca é amor nesse tempo caloroso.

    Só uma dica: cuidado extremo com esse termo "mulata", pois é extremamente ofensivo, pois compara uma pessoa negra a uma mula. E "morena" é um termo tão problemático quanto mulata, pois muitas vezes ele é usado para deslegitimar pessoas negras que tem um tom de pele mais claro. Como a Carla explicou é colorismo, tentar amenizar o que não é pra ser amenizado. Além de ter experiência própria com esses termos :(.

    Por fim, adorei o post! Ajuda a derrubar bastante o preconceito que há - infelizmente existe - em ter um estranhamento em pessoas negras na subcultura gótica ou heavy metal no geral. Beijão.

    http://omeunaoincrivelmundo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir