sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Bruxaria: Conhecendo o Tarot e Baralho Cigano

Gente, como passaram o ano novo? Eu passei 99% do tempo ouvindo Wesley Safadão no último volume, para variar um pouco né... Mas no final eu fiquei 1% ouvindo Bauhaus. AJhsuahushaushaus parei. Tô aprendendo a dirigir e daqui a pouco to saindo feito louca por aí! Peguei rápido e já tô aprendendo a baliza porque né, eu sou demais... kkkk Eu tô esperando ansiosamente aqui pela nota do ENEM e vocês nem sabem o quanto eu passei mal hoje, de nervoso. Tontura, queda de pressão, mas não tem muito a ver com a prova não, porque dormi feito um anjo! Eu nem sei porque tamanho desespero irracional da minha parte. Acho que é aquela pressão demoníaca que as pessoas fazem em nós. Dá nisso. Tô aqui com a página do INEP aberta, mas até agora nada.

Baralho
Enfim, após atualizar um pouco da minha vida, vamos para o que interessa. Nesta semana eu resolvi pesquisar um pouco sobre o Tarot. Eu SEMPRE sempre sempre tive muita curiosidade a respeito, mas nunca tive "coragem" de jogar porque simplesmente eu nunca havia lido nada sobre o assunto, então enrolei até que nesta última semana de dezembro eu resolvi ler um pouco e testar. Pelo que eu sabia, você tem que escolher um local legal, estar bem concentrada(o), longe de todo tipo de influência sonora possível para que os resultados não sejam nebulosos. Existem diversos Tarots, tipo o de Maselha, que é bem famoso, mas tem 78 cartas. Escolhi o Baralho Cigano, por ter a forma mais "fácil" de interpretar, além de não exigir taaanto conhecimento, pois são apenas 36 cartas. E com estas 36 cartas há várias formas de jogar. Você pode escolher 1 carta, pode escolher 3 cartas, pode fazer um jogo de 5 cartas sendo que uma complementa a outra.

Daí vocês me perguntam: aonde você encontrou um baralho para jogar? Na internet mesmo. Pensei: por que não? Mal tenho dinheiro para comprar um e também não iria arriscar em algo que eu não testei. Eu joguei primeiro aqueles baralhos feitos de JavaScript, que funcionam fielmente devido a escolha 100% aleatória das cartas. Praticamente um baralho perfeito, a diferença é que você não consegue tocá-lo, o que eu acho um pouco ruim, mas logo logo eu vi resultados surpreendentes e acredite se quiser: completamente coerentes com a questão. Até me animou em algumas respostas, porque as cartas podem não só te mostrar se tal questão possui um ar positivo, mas te mostra formas de superar obstáculos, se houver. Acho que o baralho cigano não serve para adivinhar a sua vida inteira, mas para o auto-conhecimento. Você tem a chance de repensar em tais questões e ver se fazem sentido ou se você está agindo por impulso, se você deveria se desligar um pouco da questão e pensar mais no presente... enfim, uma infinidade de respostas que mesmo tendo certo ar negativo, elas te ajudam a ter um pouco de segurança e, ao mesmo tempo, pé no chão para não esquecer que nem tudo é flores.

Eu recomendo, principalmente para as leitoras pagãs que ainda não testaram o tarot por receio de dar errado ou por não saber usar mesmo. Recomendo que leiam o blog Oficina das Bruxas. Lá tem um conteúdo de qualidade e fala sobre todo os tipos de tarot. :)

E é isso aí por hoje!
Beijos!

 

2 comentários:

  1. Tava precisando de um post desse! <3
    E o ENEM, como foi? (eu não passei em nada no sisu, foi fossa)

    ResponderExcluir
  2. Essa ansiedade ainda vai te matar... hsuahsua
    Mas eu te entendo.. também fico assim quando tem alguma coisa pra acontecer... e quando não tem também... kkk
    Enfim, adorei o post. Eu também tenho muita curiosidade quanto ao tarot. Há um tempinho atrás até comecei a ler algumas coisas, mas acabei parando, pela segunda vez. Falar a verdade esse trem de ler pela internet as coisas não me motiva muito. Mas darei um jeito nisso, nem que seja imprimindo as coisas. Ainda quero poder investir mais tempo nesse conhecimento. ^^
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir